A história do vestibular no Brasil

A palavra “vestibular” é capaz de causar arrepios até no mais dedicado estudante, mas você conhece a história dessa prova que é um verdadeiro divisor de águas na vida de todos os estudantes do país?

Etimologicamente, a expressão “vestibular” vem do latim “vestibulum”, que designa o espaço de um ambiente entre a porta de entrada e os demais cômodos da residência. Ampliando esse significado, o vestibular pode ser considerado como uma verdadeira passagem para ingressar na universidade.

O início...

Um dos primeiros testes desse modelo foi criado na França e se chamava baccalauréat, popularmente conhecido como “le bac”, que foi instituído por Napoleão Bonaparte em 1808. Mas o vestibular só chegou em terras brasileiras em 1915, após uma série de reformas educacionais feitas pelo então ministro da Justiça e dos Negócios, Rivadávia da Cunha Corrêa. O ministro decidiu instituir a prova pois estava preocupado não só com a qualidade dos alunos que chegavam ao ensino superior, como também com a quantidade, pois o número de interessados em estudar nas faculdades brasileiras ultrapassou o número de vagas disponíveis. Vale lembrar que, até então, apenas quem estudava em algum colégio tradicional conseguia entrar em um curso superior.

O formato

As provas eram escritas e também orais, com questões de língua portuguesa, língua estrangeira, matemática, física, química, lógica, história e filosofia, além do conteúdo do primeiro ano de faculdade. A partir de 1961, com a Lei de Diretrizes e Bases, todos os estudantes dos cursos de grau médio do país poderiam ingressar no ensino superior. Por isso, as provas ficaram mais concorridas, e não podiam mais ser aplicadas nas salas de aulas das instituições.

Nessa época, era muito comum a realização dos exames em grandes locais, como os estádios do Mineirão e do Maracanã, por exemplo. Além disso, as provas para as faculdades federais eram realizadas todas no mesmo dia, o que impedia os candidatos de concorrer a diferentes cursos em mais de uma instituição.

Evolução até os dias atuais

Depois de algum tempo, as instituições, através de seus professores, criaram comissões específicas para tratar dos assuntos relativos à prova, como a Comissão Permanente de Vestibular – COPEVE – sigla comum a várias universidades públicas e privadas brasileiras. Um dos maiores vestibulares do país é o da Fuvest, que reúne quase 150 mil concorrentes a vagas na USP, Unicamp e Unesp.

Atualmente, as provas do Enem – o Exame Nacional do Ensino Médio – são a maior porta de entrada para inúmeras universidades no Brasil todo. Criado em 1998 para avaliar os egressos do ensino médio, o Enem é, desde 2009, a forma de concorrer a bolsas dos programas Sisu (Sistema de seleção Unificada) e Prouni (Universidade para Todos).

Nenhum comentário:
Postar um comentário

Leia antes de comentar:

1 - Comentários ofensivos, escritos em CAIXA-ALTA, spam e similares serão deletados.
2 - O autor deste blog não se responsabiliza por opiniões emitidas nos comentários. Essas opiniões não refletem as do autor do blog.