Exercício resolvido: Leis de Newton - blocos

Exercício resolvido de Física, leis de Newton, exercício da FUVEST. Questão que exige conhecimentos de leis de Newton e aplicações das leis de Newton – blocos.

(FUVEST) Dois blocos, de massas M e m, mantidos em repouso por um fio A preso a uma parede e ligados entre si por um outro fio B, leve e inextensível, que passa por uma roldana de massa desprezível, estão dispostos conforme a figura. O bloco de massa M está apoiado sobre uma superfície plana e horizontal, enquanto o de massa m encontra-se suspenso. A roldana pode girar livremente. Num dado instante, o fio A é cortado e os blocos passam a se mover com aceleração constate e igual a 2,5 m/s2, sem encontrar qualquer resistência. Sabendo que m = 0,80 Kg e considerando g = 10 m/s2, determine:

a) a tensão T0 existente no fio B, antes do corte em A ser efetuado, e a tensão T1 no fio B durante o período de aceleração.
b) a massa M.


Resolução

Se você achou complicado resolver este exercício, lei nosso texto sobre aplicações das leis de Newton, assim esta resolução será mais simples.

a) antes do corte em A o sistema está em repouso, ou seja, a soma das forças nos corpos é igual a zero.

Vamos analisar as forças que estão agindo no corpo m neste instante.
Observamos que são duas forças que agem no corpo, logo:

T = Pm

Como todo o sistema está em repouso T = T0, pois são as forças que agem no bloco de massa M. Sendo assim:

T = T0 = m . g
T0 = 0,8 . 10
T0= 8,0 N

Durante o período de aceleração sabemos que a resultante das forças deve ser igual a m.a:

R = m.a

R = Pm – T1

Pm – T1 = m.a
8 - T1 = 0,8 . 2,5
8 - T1 = 2
T1 = 8 – 2
T1 = 6 N

b) agora, para descobrir a massa do outro bloco, aplicamos novamente o principio fundamental da dinâmica:

R = m.a
T1 = M.a
6 = M . 2,5
M = 6 / 2,5
M = 2,4 kg


Se você gostou, assine o blog e receba nossas atualizações por e-mail. Você também pode seguir o  Efeito Joule no Twitter ou no Facebook.

68 comentários:
  1. preciso de ajuda para o seguinte exercicio:

    Um foguete de massa 150.000 kg é lançado diretamente para cima. O motor do foguete gera empuxo de 4,0x10 na sexta potencia N. Considere despresivel a resistencia do ar e qualquer pequena perda de massa.

    (a)Determine a aceleração do foquete durante o lançamento.
    (b)Determine a velocidade do foguete ao atingir a altitude de 500m.

    Aguardo retorno!
    Desde ja agradeço

    ResponderExcluir
  2. estou com dificuldades neste exercicio:

    Um carro de massa 1500kg andando a 100km/h derrapa até parar percorrendo um deslocamento de 250m.
    (a)Qual é a aceleração do carro durante a frenagem?
    (b)Qual é a intensidade da força de atrito de deslizamento durante a frenagem?

    Aguardo breve retorno!
    desde já agradeço!

    ResponderExcluir
  3. ajudem-me...

    Um corpo de massa 3,5kg está apoiado numa superfície horizontal sem atrito e em contato com uma mola cuja constante de força k=6800N/m. A mola tem uma extremidade fixa e, inicialmente não esta deformada. O corpo é empurrado por uma força de intensidade 70N provocando a compressão da mola.
    Determinar a deformação da mola quando o corpo atingir o repouso.

    Aguardo breve retorno!
    Grato!

    ResponderExcluir
  4. muita dificuldade neste exercicio:

    Você depõe como perito em um caso envolvendo um acidente no qual um carro A(mA=1000kg) bateu na traseira de um carro B(mB=1200kg) que estava parado em um sinal vermelho no meio da ladeira. Você descobre que a inclinação da ladeira é 12º, que os carros estavam separados pela distância d=12m quando o motorista do carro A freou bruscamente, travando as rodas (o carro não dispunha de freios ABS), e que a velocidade do carro A no momento em que o motorista pisou no freio era Vo=18m/s. Com que velocidade o carro A bateu no carro B se o coeficiente de atrito cinético dos pneus com a estrada era (a) u=0,60 (estrada seca) e (b) u=0,10 (estrada coberta de folhas molhadas)?

    ResponderExcluir
  5. p/ Humberto

    Durante a frenagem do carro temos um MRUV. Podemos usar a fórmula de Torricelli.

    V^2 = Vo^2 + 2.a.DeltaS
    0 = (100/3,6)^2 + 2.a.250
    a = -1,543 m/s^2
    a aceleração é negativa porque é uma frenagem.

    Como neste nosso sistema a força resultante é a própria força de atrito, podemos escrever:

    Fres = Fat = m.a = 1500.1,543 = 2314,8 N

    ResponderExcluir
  6. p/ Humberto

    O exercício da mola dá pra ser resolvido por uma simples regra de 3. Para isto, basta você entender o que quer dizer o K (constante elástica da mola). O fato do K desta mola ser 6800N/m quer dizer que se uma força de 6800N for aplicada a esta mola ela irá se deformar 1m. Como a relação entre deformação e força é linear (porque o K desta mola é constante), então podemos resolver por regra de 3. Se 6800N deformam a mola de 1m, 70N vão deformar quanto?

    6800 ----- 1
    70 ------- x
    x = 70/6800 m = 1,03 cm

    ResponderExcluir
  7. p/ Humberto

    Nesse exercício da batida dos carros na ladeira falta um dado muito importante. O carro A estava subindo ou descendo a ladeira?

    ResponderExcluir
  8. p/ leonardo

    O carro A estava descendo a ladeira...

    ResponderExcluir
  9. p/ Humberto

    Isolando o carro A podemos escrever as seguintes equações:

    N = m.g.cos12
    Fat - m.g.sen12 = Fres

    u.m.g.cos12 - m.g.sen12 = m.a

    obs: da forma como montei o problema o sentido positivo da aceleração é subindo a ladeira e o negativo é descendo a ladeira

    a = g.(u.cos12 - sen12)

    Um detalhe importante nesta equação é que dependendo do sinal da conta entre parênteses a aceleração será positiva (no sentido de frear) ou negativa (no sentido de acelerar ainda mais). Podemos até descobrir quando esse efeito acontece:
    sen12 > u.cos12
    u < tg12
    u < 0,213
    ou seja, se u < 0,213 ao se frear o carro bruscamente, ao invés de frear o carro vai acelerar. Então você já sabe que no primeiro caso (pista seca u=0,6) o carro vai frear, mas no segundo caso (pista molhada u=0,1) o carro vai acelerar. Vamos calcular as velocidades de impacto nos 2 casos (vamos considerar g=9,8m/s^2):

    a) Pista Seca (u=0,6)

    a = 9,8.(0,6.cos12 - sen12) = 3,714m/s^2

    Usando Torricelli
    V^2 = 18^2 - 2.3,714.12
    V = 15,325 m/s

    b) Pista Molhada (u=0,1)

    a = 9,8.(0,1.cos12 - sen12) = -1,079m/s^2

    Usando Torricelli
    V^2 = 18^2 + 2.1,079.12
    V = 18,706 m/s

    ResponderExcluir
  10. um passageiro sentado no ultimo banco de um ônibus ésta em movimento em relacão ao motorista?

    ResponderExcluir
  11. AJUDEM POR FAVOR
    Durante a decolagem, uma eronave acelera a 3,5m/s². A massa total d aeronave é 8 x 10# Kg. De quanto foi a força capaz de produzir tal aceleração??

    - Um carro de 1400 Kg se choca contra uma arvore. Ele estava com velocidade de 20 m/s e atingiu o repouso em 0,4 segundos.
    a) Calcule a força exercida sobre o carro, pela arvore durante a colisão
    b) De quanto foi a força exercida pelo carro sobre a arvore?

    ResponderExcluir
  12. p/ Cassia

    Na sua primeira questão ficou faltando o expoente da massa. Mas é só você fazer F = m.a

    Questão 2
    a) F = m.a
    Temos que calcular "a"
    V = Vo - a.t
    0 = 20 - a.0,4
    0,4.a = 20
    a = 50 m/s^2

    b) F = 1400.50 = 70000 N = 70 kN

    ResponderExcluir
  13. Gostaria do auxilio de vcs para resolução destes exercicios:

    Um operário de massa M = 75 kg alça um saco de cimento de massa M1 = 50 kg utilizando uma
    corda inextensível e de massa desprezível que passa por uma roldana pendurada no teto de um
    galpão. Calcule:
    (a) A força F aplicada pelo operário na ponta da corda quando o saco de cimento sobre acelerando
    com a = 0,5 m/s2.
    (b) A aceleração máxima que o operário poderá alçar o saco de cimento.

    Duas roldanas estão penduradas no teto de um laboratório e separadas de uma distância d. Um fio
    inextensível e de massa desprezível passa pelas roldanas e nas suas pontas pendura-se dois corpos
    materiais de massas iguais a M para cada um deles. Um terceiro corpo material de massa M’ é
    pendurado na porção do fio que está entre as roldanas. Achar o ângulo q que a porção do fio que
    tem a massa M’ pendurada faz com a direção horizontal quando M’ = M.

    ResponderExcluir
  14. p/ Natália

    Exercício 1
    a) Isolando o saco de cimento temos: o peso do saco pra baixo e a tração na corda pra cima. O detalhe é que a força que o homem faz é a própria tração na corda.
    T - m.g = m.a
    T - 50.10 = 50.0,5
    T - 500 = 25
    T = 525 N

    b) A aceleração máxima vai ocorrer quando o homem fizer a força máxima. O máximo de força que ele pode fazer é seu próprio peso. Se fosse feita mais força o homem perderia contato com o solo, pois uma força maior que seu peso o puxaria para cima (lei da ação e reação). Assim:
    F max = P homem = m homem.g = 75.10 = 750 N

    Isolando o saco novamente:
    T - P saco = m.a
    750 - 500 = 50.a
    250 = 50.a
    a max = 5 m/s^2

    Exercício 2:
    Como as massas são todas iguais será formado um triângulo isósceles de base d e ângulos da base alfa. O ponto sobre o qual a massa do meio se pendura está sujeita à ação de 3 forças de tração (todas de mesmo valor "M.g"). Três forças concorrentes de mesma intensidade só podem estar em equilíbrio se os ângulos entre elas forem igualmente espaçados. No caso de 3 forças este ângulo é 360/3 = 120 graus (ângulo entre as trações). Dessa forma o triângulo isósceles terá 2 ângulos alfa (da base) mais esse ângulo de 120. Logo, alfa = 30 graus (30 + 30 + 120 = 180 (OK)). Resposta = 30 graus

    ResponderExcluir
  15. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  16. Como se resolve este exercício?
    Um corpo material de massa M = 21 kg cai de uma altura h = 7,2 m. O corpo material de massa M
    chega ao solo com velocidade v = 12 m/s. O corpo material se choca com uma pessoa que passa
    pela calçada. Supondo que o tempo de interação do choque é τ = 0,5 s, encontre a força média resultante sobre a pessoa que passa pela calçada.

    ResponderExcluir
  17. p/ Michelle

    A força F = m.a. Logo, temos que achar a aceleração do corpo (melhor dizendo desaceleração) nestes 0,5 segundos.

    V = Vo + a.t

    0 = 12 + a.0,5
    a = - 24 m/s^2
    obs: o sinal de menos aparece porque é uma desaceleração

    F = m.a
    F = 21.24 = 504 N

    ResponderExcluir
  18. Poderia me ajudar mais uma vez?
    a)Achar os pontos de equilíbrio para um corpo que está sujeito a uma força F que tem associada a ela a energia potencial U(x )=x³-6x²+2x+3 J.
    b)Os pontos são de equilíbrio estável ou instável?

    ResponderExcluir
  19. p/ Michelle
     
    Bem Michelle! Essa sua questão seria mais facilmente visualizada graficamente, mas vamos lá:
    Você tem que desenhar um gráfico da função U versus X (coloque U no eixo Y e X no eixo X). O gráfico será uma função cúbica. O formato de uma função cúbica é na maior parte do tempo crescente (no caso do x^3 positivo) com um ponto de inflexão no meio. Este ponto de inflexão gera uma região metaestável no entorno deste ponto. Vou mostrar pra você os cálculos para se achar essa região metaestável, mas caso você não domine este assunto sugiro pra você desenhar esta função no Excel para você visualizar a função cúbica. Basta você fazer uma coluna variando de -10 a 10 por exemplo e, na coluna ao lado fazer a função. Mas vamos aos cálculos:
    Para se desenhar uma função é necessário fazer um estudo pelo menos da derivada primeira e da derivada segunda:
    função: x^3 - 6.x^2 + 2.x + 3
    derivada 1: 3.x^2 - 12.x + 2
    derivada 2: 6.x - 12
     
    Contudo, para complicar menos, neste exercício basta a análise da derivada 1.
     
    A derivada 1 (que é uma medida da inclinação da função original) é uma função quadrática com x^2 positivo. Portanto ela é positiva nos extremos e negativa entre os zeros. Você poderá calcular os zeros dessa derivada 1 e você vai chegar a 2 valores aproximados (0,175 e 3,825). Esses 2 pontos x=0,175 e x=3,825 são a resposta da sua letra A.
    Pela análise da derivada 1 sabemos então que para x de -infinito até 0,175 a função é crescente (o potencial U vem crescendo desde -infinito até atingir um limite em x=0,175). Sabemos isso porque a derivada 1 é positiva nesta região. Depois, entre 0,175 e 3,825 o potencial cai (sabemos isso porque a derivada 1 é negativa nesta região). Em 3,825 temos o outro zero da derivada 1 e portanto o potencial para de cair para subir novamente depois de 3,825 (sabemos isso porque nesta região, depois de 3,825, a derivada 1 volta a ser positiva).
    Portanto, a conclusão a que chegamos é que U é uma função na maior parte do tempo crescente e, que tem uma pequena região de estabilidade entre os zeros da derivada 1 (0,175 e 3,825). Para você avaliar estabilidade ou instabilidade o truque é você visualizar a função e imaginar uma esfera sobre esses 2 pontos. Primeiro vamos avaliar o ponto 0,175. Se você colocar uma esfera sobre esse ponto, qualquer pequena perturbação nesta esfera, seja para a direita ou esquerda fará com que a esfera despenque para o -infinito (lado esquerdo) ou para a região entre as 2 raízes da derivada 1 e, o mais importante, não retornará mais para a posição inicial em 0,175. Portanto, este ponto é INSTÁVEL. Já o outro ponto 3,825 apresenta uma certa estabilidade, pois uma esfera situada neste ponto está em uma região rebaixada e, portanto, pequenas variações em sua posição x fariam com que esta esfera retornasse ao seu ponto original 3,825. Portanto, este ponto possui uma certa ESTABILIDADE (eu prefiro dizer que este ponto possui um equilíbrio METAESTÁVEL). Digo certa estabilidade porque se o desvio x for grande o suficiente para fazer com que a esfera consiga sair da região entre as raízes da derivada 1 ela não retornará mais pois irá cair no potencial -infinito. Repare que para você entender isso tudo é crucial você visualizar a função cúbica. Portanto, caso você tenha dificuldade em entender a explicação matemática da derivada 1 e tal, sugiro você desenhar a função no Excel para poder visualizar este "patamar" que se forma entre as raízes da derivada 1. Ao conseguir visualizar essa função você vai ver que ela se assemelha a um escorrega com uma lombada (tipo um tobogã). Essa lombada é a região entre as raízes da derivada 1. Espero ter ajudado

    ResponderExcluir
  20. Oi eu gostaria de saber se ainda o blog postará mais tirinhas do vestibulário. É uma excelente ferramenta pedagógica; parabéns pelo blog. Abraços

    ResponderExcluir
  21. muito ótimo esse site.
    me ajudou muito para prova de amanhã.
    valeu mesmo leandro

    ResponderExcluir
  22. Maravilhoso esse site ,
    me ajudou pra caramba.
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  23. muito bom teu blog...
    super me ajudou para a prova de hoje...
    vlw

    ResponderExcluir
  24. Um ventilador completa 1200 revoluções a cada minuto. Considere um ponto na extremidade de uma pá do ventilador, em um raio de 0,15m.
    a) que distância este ponto se move em uma revolução? quais são.
    b)a velocidade deste ponto
    c) o módulo de sua aceleração?
    d) qual é o periodo de movimento?

    ResponderExcluir
  25. vlw esse exercicio caiu na minha prova e eu tirei a resposta daki vlw muito

    ResponderExcluir
  26. Olá, tdoo bem? alguém poderia me ajudar, preciso de exercicios resolvidoos sobre as Leis de Newton ! Obrigadaa .

    ResponderExcluir
  27. Olá amigos estou precisando muito da ajuda de todos nao estou conseguindo fazer esta questao !! pode dar uma força abraço

    Na figura ao lado o corpo suspenso tem massa igual a 2kg. Os fios têm pesos desprezíveis e o sistema está em equilíbrio estático. Determine as trações nos fios AB e BC. dados g = 10m/s sen30=0.50 ; cos 30=0,87

    (Figura no link )
    http://www.sendspace.com/file/ruokoi

    ResponderExcluir
  28. p/ Luan

    Como o sistema está em equilíbrio estático temos que o somatório das forças em X e Y valem zero. Assim, podemos escrever:

    mg = Tab.sen30
    Tbc = Tab.cos30

    2.10 = Tab.0,5
    Tbc = Tab.0,87

    Tab = 40 N
    Tbc = 40.0,87 = 34,8 N

    ResponderExcluir
  29. um projétil de massa 0,1kg é lançado do solo, segundo um ângulo de 30º com a horizontal e com velocidade de módulo 40 m/s.Desprese a resistência do ar.Qual o módulo, em joules, do trabalho realizado pela força peso durante o movimento deste projétil?Dado:g=10m/s
    Agradeço desde já!

    ResponderExcluir
  30. Um atomóvel de massa 1.000kg movientando-se com veocidade de 72Km(20m/s) é brecado uniformemente e atinge o repouso após percorrer 50m. Qual o valor da força necessaria para fazer o automovél parar ?

    ResponderExcluir
  31. Um atomóvel de massa 1.000kg movientando-se com veocidade de 72Km(20m/s) é brecado uniformemente e atinge o repouso após percorrer 50m. Qual o valor da força necessaria para fazer o automovél parar ?

    ResponderExcluir
  32. p/ Gabriel

    Basta calcularmos a energia que o móvel possui antes de frear. A força aplicada deverá ser capaz de "retirar" essa energia do móvel. Isso é feito através do trabalho desta força.

    Energia antes = m.v^2/2 = 1000.20^2/2 = 500.400 = 200000 J

    Esta energia tem que ser o trabalho que a força faz nestes 50 m, para desta forma retirar toda a energia do móvel

    F.d = 200000
    F.50 = 200000
    F = 4000 N

    ResponderExcluir
  33. Oi me ajude por favor

    Um estudante de 6 kg pesa-se colocando-se sobre uma balança de mola montada sobre um skate que rola plano inclinado abaixo. Suponha ausencia de atrito, de modo que a força exercida pelo plano inclinado sobre o skate seja normal ao plano. Qual é a leituta da escala se o ângulo for de 30 graus?

    Retirado do Tipler, muito obrigado!!

    ResponderExcluir
  34. Oi, preciso de mais uma ajudinha!

    UM estudante de física cansado e sobrecarregado, tenta manter um grande livro de física preso com seu braço. O livro tem uma massa de 3,2 Kg, o coeficiente de atrito estático entre o livro e o antebraço do estudante é de 0,320 e o coeficiente de atrito estático entre o livro e a camisa do estudante é de 0,160.

    a-)Qual a força horizontal mínima que o estudante deve aplicar ao livro para evitar que ele caia?

    b-)Se o estudante só pode exercer uma força de 61N, qual é a acelereção do livro ao escorregar de sob seu braço? O coeficiente de atrito cinético do braço contra o livro é de 0,200 e o da camisa contra o livro é de 0,090.

    Retirado do Tipler, muito obrigado!

    ResponderExcluir
  35. ps - no exercicio 1 o peso do estudante é de 65

    ResponderExcluir
  36. p/ Rafinha

    Você não falou nada, mas vou supor que a balança em cima do skate também está sobre um plano inclinado, de forma que a balança não fique inclinada em cima do skate. Sendo assim, o que temos que fazer é calcular a aceleração vertical que a balança sofre para calcular a normal N' na balança. Chamei de N' porque tem também a normal N que é a reação do peso do conjunto no plano inclinado. Podemos escrever:

    F resultante = P.sen30
    m.a = m.g/2
    a = g/2

    Portanto, a aceleração na direção do plano inclinado vale metade da gravidade. Mas ainda não é essa aceleração que nos interessa para determinar o peso na balança. Precisamos da componente vertical "ay"

    ay = a.sen30
    ay = g/2.sen30
    ay = g/4

    Portanto, é como se a balança "enxergasse" uma gravidade reduzida para 1/4 do valor. Agora podemos isolar a balança e escrever:

    F resy = P - N'
    m.ay = m.g - N'
    N' = m.(g - ay)
    N' = 65.(g - g/4)
    N' = 65.3.g/4
    adotando g = 10 m/s^2

    N' = 65.3.10/4 = 487,5 N

    ResponderExcluir
  37. p/ Rafinha

    Imagine o livro preso entre 2 paredes. Uma é a camisa e a outra é o braço. Você vai ter 2 atritos pra cima e o peso pra baixo. A força de compressão que o estudante faz vai ser a normal (igual nas duas paredes). Essa normal é que dá origem aos atritos nas paredes. Podemos escrever:

    P = Fat camisa + Fat braço
    m.g = (u camisa.N) + (u braço.N)
    m.g = 0,16.N + 0,32.N
    0,48.N = 3,2.10
    N = 32/0,48 = 66,67 N
    a) 66,67 N é a força horizontal que o estudante deve fazer para que o livro não escorregue.

    b)Bem, como 61 N < 66,67 N isto quer dizer que o livro vai escorregar e não trabalharemos mais com os coeficientes estáticos. Vamos usar os dinâmicos. Sendo assim:

    N = 61 N
    P = m.g = 3,2.10 = 32 N
    Fat camisa = u.N = 0,09.61
    Fat braço = u.N = 0,2.61

    Como o livro cai, isto quer dizer que o peso venceu os atritos e portanto vai haver uma força resultante para baixo. Podemos escrever:

    F res = P - Fat camisa - Fat braço
    m.a = 32 - 61.(0,2 + 0,09)
    3,2.a = 32 - 61.0,29
    3,2.a = 32 - 17,69
    a = 14,31/3,2
    a = 4,472 m/s^2

    ResponderExcluir
  38. Por favor, me ajude. Acho que está faltando informação nessa questão.

    1) Uma corda é usada para baixar verticalmente um bloco de massa m até uma distância d com uma aceleração constante e igual a g/5. Calcule o trabalho realizado pela tensão da corda sobre o bloco.

    ResponderExcluir
  39. p/ Yohannes

    Explique melhor essa distância d. É a distância pela qual o bloco é baixado? Ou é a altura em relação ao solo até onde ele é baixado? Se for o primeiro caso:

    P - T = Fres
    P - T = m.a
    m.g - T = m.g/5
    T = 4.m.g/5

    Trab = F.d = -4.m.g.d/5
    obs: o valor negativo é pq a tração se opõe ao movimento de descida do bloco

    ResponderExcluir
  40. Como resolver esta por favor!
    Recentemente, em um conflito entre policiais e traficantes no Rio de Janeiro, um helicóptero da polícia foi
    abatido por tiros de fuzil dos traficantes. Considerando que o helicóptero estivesse parado no momento do
    tiro e sabendo-se que a velocidade saída da bala é 176,4km/h e o fuzil fazia um ângulo de 60º com o solo,
    qual o tempo que a bala levou para atingir o alvo, em que altura se encontrava e qual a sua distância
    horizontal do traficante. Considere que a altura do alvo é a altura máxima alcançada pela bala e adote a
    aceleração da gravidade igual a 10m/s², sen 60º = 0,87 e cos 60º = 0,5. Os valores são, respectivamente:
    A) 3,21s; 87,45m; 90,85m
    B) 4,26s; 90,85m; 104,37m
    C) 5,12s; 92,41m; 108,20m
    D) 6s; 93m; 109m
    E) 7s; 95,20m; 110,10m

    ResponderExcluir
  41. p/ AGGIE

    Voy = 176,4 x sen60 = 176,4 x 0,87 = 153,468 km/h
    = 153,468/3,6 = 42,63 m/s

    Vox = 176,4 x cos60 = 176,4 x 0,5 = 88,2 km/h
    = 88,2/3,6 = 24,5 m/s

    Como a bala atinge a altura máxima isso significa que ela terá Voy = 0 neste ponto. Temos um MUV onde a aceleração vale g.

    Vy = Voy - g.t

    0 = 42,63 - 10.t
    t = 4,263 s
    Só com este cálculo já sabemos que a resposta é B

    Vy^2 = Voy^2 - 2.g.H

    0 = 42,63^2 - 20.H
    20.H = 1817,3169
    H = 90,866 m

    Para calcular a distância horizontal usaremos o Vox com o tempo de vôo da bala já calculado anteriormente. É importante perceber que o movimento na direção x é um MU (se desconsiderarmos efeitos de resistência do ar). Assim:

    Sx = Vox.t = 24,5 x 4,263 = 104,444 m

    ResponderExcluir
  42. Pesssoal:

    Como resolver o seguinte exercício de física:

    um observador situado no topo de um edifício de 100 m de altura vê passar verticalmente para cima um corpo e, depois de 6s, vê o mesmo corpo passar para baixo. Sabendo-se que o corpo foi lançado da base do prédio, determinae: a) a altura máxima atingida pelo corpo em relação à base do prédio, b) a velocidade de lançamento do corpo.

    ResponderExcluir
  43. p/ APARECIDO

    Primeiro vamos calcular a altura em relação ao topo do prédio e depois somamos a altura do prédio.
    a) V = Vo - g.t
    Na altura máxima V = 0
    0 = Vo - g.t
    O tempo para a altura máxima é de 3 segundos, pois é a metade dos 6 segundos de subida e descida
    Vo = 10.3 = 30 m/s (velocidade no topo do prédio)

    V^2 = Vo^2 - 2.g.H
    0 = 30^2 - 20.H
    20.H = 900
    H = 45m (acima do topo do prédio)

    Logo a altura total atingida = 100 + 45 = 145 m

    b) Vamos imaginar que no lançamento na base do prédio o corpo tem velocidade Vo e no topo do prédio a 100m ele tem velocidade V = 30m/s

    V^2 = Vo^2 - 2.g.H
    30^2 = Vo^2 - 20.100
    Vo^2 = 900 + 2000
    Vo^2 = 2900
    Vo = 53,85m/s

    ResponderExcluir
  44. Olá. por gentileza, poderia ajudar... sou iniciante nesse mundo...

    O bloco de peso M = 100kgf. encontra-se em equilíbrio, apoiado em uma superfície lisa, inclinada de 30° com a horizontal e sustenta dois outros blocos suspensos através de fios e polias ideais. É conhecido o peso Q = 10 kgf.
    Pedem-se:
    - o peso equilibrante P
    - a reação da superfície inclinada no bloco de peso M.

    ResponderExcluir
  45. me ajudem a resolver essa, é bem simples, e facil, só q nao consigo fazê-la:

    Uma força(F) impulsionada por uma mola empurra um bloco de massa m=2kg num plano horizontal, e logo depois esse bloco deverá subir uma ladeira de 10cm de altura(h). De quanto deverá ser essa força(F) para que o bloco atinja o ponto mais elevado da ladeira com velocidade nula?
    (DADOS: g=10m/s² ; não há nenhum tipo de atrito nesse sistema)

    ResponderExcluir
  46. mim ajude a resolver isso
    UM MOTOR APLICA UMA FORCA QUE PRODUZ UM TRABALHO DE 2 400 J EM 2 MINUTOS.A POTENCIA DESENVOLVIDA E,EM WATTS,DE:
    A)10
    b)15
    c)20
    d)25
    e)30
    por favor mim ajude a resolver isso

    ResponderExcluir
  47. Gostaria de exercicios fáceis com resolução e explicação da segunda e da terceira lei de Newton. Obrigada

    ResponderExcluir
  48. preciso de ajuda para resolver um exercicio :


    Um automovel, a 20m/s percorre 50m até parar, quando freado. Qual a força que age no automovel durante a frenagem? considere a massa do automovel igual a 1000kg.

    ResponderExcluir
  49. Me ajudem com essa....

    Uma carro de 1500 Kg está parado sobre seus quatro pneus,cada um deles calibrado com uma pressão manométrica de 200 KPa. Se os quatro pneus suatemtam o peso do automóvel da mesma forma, qual é a área de contato de cada pneus com a estrada?


    Desde já obrigado...

    ResponderExcluir
  50. Nossa vc é um ótimo profissional. Geralmente tenho grandes dificuldades com física, mas com sua explicação tudo ficou claro. Meus parabéns. Gostaria de ter um professor como você

    ResponderExcluir
  51. oi gostei muito desse blog mas eu nao consigo aprender fisica de geito nenhum mas obrigada.

    ResponderExcluir
  52. Um bloco cujo peso é 1200 kgf está apoiado sobre um plano inclinado que forma com a horizontal, um ângulo de . Este bloco está ligado a dois cabos que passam por roldanas ideais fixas (isto é, suas massas são desprezíveis) e sustentam, em suas extremidades, os blocos A e B. Determine, em Newtons (N), o peso dos blocos A e B para que, ao retirarmos o plano inclinado, o bloco C permaneça em equilíbrio estático. Adote:( g= 9,8m/s²; cos30º = 0,87; sen30º = 0,50 )
    Por favor... socorro

    ResponderExcluir
  53. Gostaria de uma Ajuda sobre esse exercício.
    Se possivel encaminha no meu
    email. gui_mac3@hotmail.com

    _____
    __A_|___
    |___B___|-->F
    ////////////

    Na Figura ilustrada os Blocos têm Massa
    Ma = 10Kg e Mb = 20kg.
    O coeficiente de atrito entre os blocos é
    u1 = 0,8 e entre o bloco e o piso é u2 = 0,2
    Considerar que não exista diferença entre o coeficiente estático e dinâmico.
    O bloco B é acionado pela Força B Horizontal. Pedem-se:

    a)a máxima força (Fmax) de acionamento que não produz deslizamento entre os Blocos;

    b)a aceleração dos blocos no caso anterior;

    c)a aceleração de cada bloco, caso a intensidade da força seja 90% da Máxima força;

    d)a aceleração de cada bloco, caso a intensidade da força seja 110% da máxima força.

    ResponderExcluir
  54. Geente me ajudem , por favor !
    Um corpo de massa 250g, parte do repouso e adquire a velocidade de 20 m/s após percorrer 20m, em movimento retilíneo uniformemente variado. A intensidade da força resultante que age no corpo, em newton, vale ...

    ResponderExcluir
  55. Geente, ajude aí !
    A respeito do conceito da Inércia, assinale a frase correta:

    a)Um ponto material tende a manter sua aceleração por Inércia.
    b)Uma partícula pode ter movimento circular e uniforme, por Inércia.
    c)O único estado cinématico que pode ser mantido por Inércia é o repouso.
    d)Não pode existir movimento pérpetuo, sem a presença de uma força.
    e)A velocidade vetorial de uma partícula tende a se manter por Iércia; a força é usada para alterar a velocidade e não para mantê-la.

    ResponderExcluir
  56. Me ajudem por favor!
    calcule a velocidade do corpo 1 ao passar pelo ponto b sabendo m1 4kg e m2 6kg, qual deformaçao maxima da mola helicoidal vertical?

    ResponderExcluir
  57. calcule a velocidade do corpo 1 ao passar pelo ponto b sabendo m1 4kg e m2 6kg, qual a deformaçao maxima da mola helicoidal vertical, sabendo que a constante da mola e de 0,5km, despreze as dimensões da mola.

    ResponderExcluir
  58. Me ajudem por favor!
    calcule a velocidade do corpo 1 ao passar pelo ponto b sabendo m1 4kg e m2 6kg, qual deformaçao maxima da mola helicoidal vertical?

    ResponderExcluir
  59. um corpo de 8 kg e outro de 10 kg estão ligados por um fio que passa por um suporte sem atrito sobre planos inclinados tambem sem atrito conforme a figura abaixo. clacular a aceleração abaixo dos dois corpos e a tensão no fio.

    ResponderExcluir
  60. um bloco de massa m= 29 kg encontra-se em repouso sobre uma superfįsie horizontal. Os coeficientes de atrito estático e dinâmico são considerados coincidentrs e iguais a m =0,20. Em horizontal aplicada ao bloco para que ele permaneça em repouso? Determine a intensidade da força de atrito no casos F=30N e F=60N. Dado: g=10m\s2

    ResponderExcluir
  61. gostaria exercios resolvidos de fisica de dinamica de 1,2,3 leis de newton

    ResponderExcluir
  62. exercicios de fisica da faculidade UP-mocambique

    ResponderExcluir
  63. na figura ao lado um corpo suspenso tem massa igual a 2 kg. os fios têm pesos despreziveis e o sistema esta em equilibrio estático(repouso).determine as traçoes nos fios ABe BC(dados:g=10m/s^2;sen30=0,5;cos 30=0,8

    ResponderExcluir
  64. a figura :_______________________________
    l 30graus /
    l /
    l /
    l--------------------------------------------/
    l C l
    O -2KG



    ResponderExcluir
  65. PFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFFF

    ResponderExcluir
  66. p/ Dalva
    A força máxima de atrito é dada por:
    Fat = u.N = 0,2.29.10 = 58 N.

    Portanto, se a força F superar esses 58N então o corpo se move.

    Quando F = 30 N, Fat = 30 N
    Quando F = 60 N, Fat = 58N (nesse caso o corpo vai se mover)

    ResponderExcluir

Leia antes de comentar:

1 - Comentários ofensivos, escritos em CAIXA-ALTA, spam e similares serão deletados.
2 - O autor deste blog não se responsabiliza por opiniões emitidas nos comentários. Essas opiniões não refletem as do autor do blog.