A Física e o desenho

Aqui no Efeito Joule, Física e desenho estão cada vez mais próximos. Através da parceira com o ilustrador Tainan Rocha, os nossos textos de física estão recebendo belos desenhos.

No texto sobre o uso da internet no ensino de física falei sobre a proposta do Efeito Joule de ser o primeiro blog ilustrado de física e como podemos utilizar esta tecnologia.

Veja alguns dos desenhos que já fazem parte do nosso conteúdo de física, e para ler o texto completo é só clicar no título de cada desenho.



Isaac Newton analisou o movimento da lua e chegou a uma descrição perfeita, uma descrição que poderia ser utilizada tanto para os astros como para objetos menores na terra. Essa teoria é descrita em três leis, conhecidas como as leis de Newton.













Nas panelas abertas a água ferve a temperatura próxima de 100°C, dependendo da altitude. Lembrando que a pressão atmosférica ao nível do mar é 1atm e que submetida a essa pressão a água ferve a 100°C. A panela de pressão, inventada pelo Físico Francês Denis Papin, cozinha mais rapidamente os alimentos porque a temperatura da água no seu interior ultrapassa os 100°C, atingindo temperaturas próximas de 120°C.


A astronomia já era utilizada há quatro mil anos pelos babilônios e, os antigos egípcios utilizavam seus conhecimentos de astronomia para determinar o período de plantio, de acordo com as inundações do rio Nilo. Os calendários baseados em observações celestes, pelo movimento aparente do Sol, foi de estrema importância para o homem poder fixar uma época de plantio e colheita.











O movimento uniforme é caracterizado por ter o móvel sempre com velocidade constante, ou seja, não importa as causas do movimento, como se iniciou ou como terminou, analisaremos apenas o trecho onde a velocidade não varia com o tempo.

O magnetismo é a parte da Física que estuda os materiais magnéticos. Neste post vamos estudar a origem da palavra magnetismo, um pouco da história do magnetismo e falar sobre o magnetismo terrestre.




Considere um aparelho que mantenha uma falta de elétrons e uma de suas extremidades e na outra um excesso. Este aparelho é chamado gerador e pode ser uma pilha comum. A falta de elétrons em um pólo e o excesso em outro origina uma diferença de potencial (d.d.p.). Um aparelho elétrico só funciona quando se cria uma diferença de potencial entre os pontos em que estiver ligado para que as cargas possam se deslocar.









Se você gostou do blog, siga o Efeito Joule  Twitter, no Facebook ou receba as atualizações por e-mail



Você também vai gostar de ler: