Novo sistema de ensino de física

Eletrização, condutores e isolantes.

Definindo a eletrização

Chamamos de condutores os corpos onde as partículas portadoras de carga elétrica conseguem se mover sem dificuldade, os corpos onde isso não acontece chamamos de isolantes.

A eletrização é o processo pelo qual um corpo fica eletrizado. Quando um corpo ganha elétrons dizemos que ele foi eletrizado negativamente, pois o número de elétrons no corpo é maior que o número de prótons no mesmo. E quando um corpo perde elétrons o número de prótons no corpo é maior que o de elétrons, então, dizemos que o corpo está positivamente eletrizado.

A eletrização pode ocorrer através de três processos:

Para entender melhor cada processo de eletrização clique no link to título que deseja estudar.

1 - Eletrização por atrito.

Na eletrização por atrito os corpos atritados ficam com cargas elétricas opostas, como por exemplo, o pedaço de flanela com cargas positivas e o bastão de vidro com cargas negativas.

2 - Eletrização por contato.

Na eletrização por contato os corpos ficam com a mesma distribuição superficial de cargas elétricas. Isto significa que se os corpos forem idênticos, eles terão a mesma carga elétrica.

3 - Eletrização por indução.

Na eletrização por indução os corpos ficam com cargas elétricas opostas, já que um dos corpos induz a passagem de cargas para o outro corpo que, por sua vez, deve estar em contato com a Terra ou outra fonte de carga elétrica.

Eletrização: condutores e isolantes

Um ótimo exemplo que envolve os conhecimentos de eletrização, condutores e isolantes é o que ocorre com os carros de transporte de combustível. Durante as viagens estes carros podem ficar eletrizados eletricamente por conseqüência do atrito com o ar. A carga elétrica adquirida pelo caminhão não escoa para a terra porque os pneus são bons isolantes elétricos. Logo, a quantidade de carga elétrica vai sendo acumulada na carroceria do caminhão, até o momento que é descarregada em alguém, que ocasionalmente, entrou em contato ou, até mesmo, provocando faíscas ao se aproximar algum condutor. Essas faíscas podem provocar grandes explosões se houver a proximidade do combustível.

Para evitar acidentes utiliza-se uma corrente de metal que liga o caminhão e a terra, assim, as cargas elétricas podem escoar para a terra deixando o caminhão descarregado.

Atualizando:

Como um leitor do blog nos alertou os caminhões não utilizam mais a tal corrente de metal, justamente para evitar uma possível explosão por causa das cargas elétricas. No método utilizado atualmente as cargas elétricas são direcionadas a bateria do automóvel.

Se você gostou do Efeito Joule curta nossa página no Facebook ou receba as atualizações por e-mail.